1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer
Last Update:
General update: 17-10-2017 12:30

Espalhe por ai:

FacebookTwitterYoutubeLinkedin

​​Emenda parlamentar garante campanha de vacinação contra doenças virais em animais domésticos

A Prefeitura iniciou, na manhã desta quarta-feira (02/08), no Morro Santa Maria, campanha de vacinação contra doenças virais em cães (V-8) e em gatos (quádrupla). Este é o segundo ano que o município, através da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal (Codevida), realiza esta ação.

O veículo castramóvel percorrerá os bairros mais carentes do município nos dias de semana, das nove ao meio-dia, atendendo os tutores de cães e gatos de baixa renda. Ao todo, serão disponibilizadas dez mil vacinas (sete mil para cães e três mil para gatos). O castramóvel é um ônibus adaptado, equipado com sala de cirurgia para a castração de animais domésticos. O veículo, orçado em R$ 280 mil, foi adquirido em 2014, através de emenda parlamentar do vereador Benedito Furtado (PSB).

Os recursos para a compra das vacinas, nestes dois anos, também tiveram origem em emendas parlamentares do vereador, que preside a Comissão Permanente do Verde, do Meio Ambiente e da Proteção à Vida Animal da Câmara Municipal de Santos.

“Agora, estou batalhando para que a Prefeitura amplie e custeie as despesas necessárias para a continuação do projeto, tendo em vista que o prefeito Paulo Alexandre Barbosa havia incorporado, a meu pedido, a campanha no atual programa de governo”, afirma o edil.

Histórico

A campanha de vacinação de cães e gatos contra doenças viróticas teve início em 2015, após reunião idealizada pelo vereador Benedito Furtado (PSB) com o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, o ex-Ouvidor Público, Flávio Jordão (atual secretário de Cidadania), o ex-secretário de Comunicação e Resultados, Rivaldo Santos (atual Ouvidor), o ex-secretário-adjunto de Meio Ambiente, Luiz Ezildo Silva, a coordenadora da Codevida, Leila Abreu, a presidente da Ong Dva, Marília Asevedo Moreira, a diretora da Mapan Protetores de Animais, Yolanda Vianna, a representante do MEABS (Movimento Esperança Animal da Baixada Santista), Jenni Bonugli, a presidente do Conselho Municipal de Proteção Animal, Denise Augusto, além da diretora da ONG DVA, Leila Carneiro Santiago.

No encontro, Furtado sugeriu que a Prefeitura iniciasse uma campanha, inédita no País, voltada especialmente para os animais de rua ou tutelados por pessoas de baixa renda, que não tivessem condições de pagar as vacinas.

         A perda do cão de estimação, vitimado pela doença cinomose, motivou o parlamentar a lutar pela criação de uma campanha desta magnitude. Altamente contagiosa, a cinomose leva a óbito a maioria dos animais infectados.

         A campanha foi lançada no dia 12 de março de 2015, na Sala Princesa Isabel, da Prefeitura, e passou por duas fases: na primeira, educativa, foram distribuídos materiais informativos (três mil folders, mil cartazes e 20 busdoors) sobre as doenças viróticas que matam milhares de animais em todo o Brasil, por ano, com vistas a conscientizar a população a vacinar seus animais.

         Na segunda fase, iniciada somente em 2016, a Prefeitura disponibilizou cinco mil vacinas (V-10) para cães e duas mil vacinas (V-4) para gatos, totalizando sete mil imunizações para os animais de rua e os tutelados pela população de baixa renda.

Vacinas protegem contra:

Cães: cinomose, parvovirose, parainfluenza, coronavírus, quatro tipos de hepatites e duas espécies de adenovírus.

Gatos: a vacina imuniza contra: rinotraqueíte, panleucopenia, clamidiose e calicivirose.

Principais doenças infectocontagiosas de cães:

Cinomose

Transmissão: Via respiratória e secreções

Sintomas: perda de apetite, apatia, vômito e diarreia

Parvorirose

Transmissão: Substâncias infectadas

Sintomas: diarreia fétida

Principais doenças infectocontagiosas de gatos:

Rinotraqueíte:

Transmissão: secreções de gatos

Sintomas: espirros, secreção nasal e febre

Panleucopenia:

Transmissão: secreções de gatos

Sintomas: perda de apetite, vômito e diarreia

Quando vacinar cães e gatos:

Filhotes: primeira dose com 60 dias de vida.

Segunda e Terceira doses: 30 e 60 dias após a primeira.

Adultos: uma dose anual.